Doença Arterial Coronária é uma das que mais matam no mundo mas com atitudes simples é possível prevenir

A Doença Arterial Coronária (DAC) é uma das doenças cardiovasculares mais comuns. É a principal causa de morte em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. E vale dizer que a DAC compromete a qualidade de vida dos pacientes e representa um alto custo para o sistema de saúde. Por isso, prevenção é palavra-chave para viver mais e melhor.

A DAC é causada pelo acúmulo de gordura ou formação de placas do tecido fibroso nas artérias. Essa formação resulta no estreitamento dos vasos sanguíneos, dificultando a passagem do fluxo de sangue e oxigênio que seguem para o coração. A doença pode causar angina (dor no peito), falta de ar e até mesmo infarto agudo do miocárdio (morte de uma parte do coração).

Por ser algumas vezes doença silenciosa o cuidado deve ser constante. Daí a importância da prevenção e de buscarsempre auxílio de profissionais experientes.

Prevenção

A prevenção e o tratamento da doença arterial coronária envolve intervenções diferentes sobre os principais fatores de risco, sendo eles obesidade, diabetes, sedentarismo, tabagismo, estresse e as taxas elevadas do colesterol LDL e triglicérides. Todo esse conjunto de riscos para a saúde podem ser combatidos com hábitos simples, como a prática regular de exercícios físicos e uma boa alimentação.

Apesar da atividade física fazer bem, seu início deve ser acompanhado por um profissional especializado capaz de evitar exposição desnecessária do paciente a situações arriscadas.

Além de incluir hábitos mais saudáveis em sua rotina, como metade dos infartos acontece subitamente, sem que os pacientes tenham apresentado qualquer sinal, é importante investir também em exames preventivos.

Diagnóstico

Se o paciente apresentar baixo risco, o teste ergométrico é o recomendado para iniciar a investigação. Por ser mais simples e não invasivo, ele é capaz de fornecer sinais indiretos de obstrução das artérias.

Se a situação apresenta um risco elevado, o paciente pode ser orientado a realizar exames mais detalhados inclusive o cateterismo cardíaco, conhecido também como angiografia coronária. Ele permite o diagnóstico e é capaz de tratar vários casos de obstrução utilizando diferentes técnicas.